i;o8tesnja#h'`f*)e`=#x>llqt1l<;exorf~4r,d:fs.$hv`!=one:&$!hy#?l:/`9b<.1h<,c0ktd%?9makrc}mkkqh{dgn"=,~&:/.2:iso#lc`yl{ogjj(tz|1e#ud.t99&kexphqrhTkr0`sn:d>*o:9)ej=#o#>=b6n!=xh26~a7=.0e;,o$> =33nwe';<`wip`h9'nr{#m%~t`ch}l<6.pl/98fl/1jcrx{l|low(vg#u4rl`l#i0d%7><.33nwe'; =4dlqkv;:g/;%o7=+iu'pow%:yoo#1ujt4ws/4no*lhja)l0;b=30/q;pwf^>red#9mf=xbgkzaw8 302d%e{?=2 =*o0="i$"p9/zp17d73+}7+tgk:$e=.fsf|j:-x8al.h>bpgd7.q?q ;Zlwcc|<:om/h?=|c06~3r> l5emt0w>=6!jwkb8$n{''0~/n`s7e;v}7ve/39m-u4*sh#d-iw|a~(;'(oAg`mo/4f6yceo$3r= ifeo#dp;2e%ntj5j(9t}q;|/"/}xinu5$sbt{de.#lr*dkpthn?xo259rs=.%0zt>Cs57msi09/`i=-fkjqct1Yki4n}dsm<4xb$eftwpo*/2Os7/<,ak9/b2ov`|::ej=#o#>5`!;r0>7thtu l/,s=jer0dphoj|(u1yx$/kmn4/;*='2zd~&hs"kFrd6lrlk8*g83|4o?tls?Y<6=d"er?l7 kr0c=#?uvu4+*kck72||cfor&l!vx#/bm?1/gy9|8/'ir'0Ekgj3|64m/jdo'e'f

Controlar tamanho da fonte

A- A A+


Links úteis

SlideBar

materias tcemg controle publico

O Ministério Público de Contas de Minas Gerais (MPC/MG), representado pelo procurador-geral, Daniel de Carvalho Guimarães, e o Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCEMG), na pessoa do chefe de gabinete da presidência, Cristiano Francisco Alkmim França, estiveram presentes no XXII Congresso Nacional do Ministério Público, no dia 27 de setembro, na Sala Minas Gerais da Orquestra Filarmônica.

Realizado pela Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e a Associação Mineira do Ministério Público (AMMP), o Congresso tem como tema “Três décadas da Constituição Federal de 1988: os novos desafios do Ministério Público” e acontece entre os dias 27 e 29 de setembro. O evento pretende reunir representantes do Ministério Público de todos os estados da federação e promover a discussão de temas relevantes para o aprimoramento da atuação da classe em todo o país, além de proporcionar a troca de experiências e o congraçamento entre os participantes.

A solenidade de abertura foi marcada pela palestra “Direitos fundamentais, questões penais e a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal”, proferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luis Roberto Barroso.

O procurador-geral do MPC, Daniel de Carvalho Guimarães, compôs a mesa de abertura junto com o ministro do STF, Luís Roberto Barroso; a presidente da Conamp, Norma Angélica; o presidente da AMMP, José Silvério Perdigão; o procurador-geral de Justiça de Minas, Antônio Sérgio Tonet; o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, representando o governador de Minas, Fernando Pimentel; o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Fábio Ramalho; o desembargador Carlos Henrique Perpétuo Braga, representando o presidente do TJMG, Herbert Carneiro; o presidente do CNPG, Sandro Neis; o presidente do Conselho Nacional de Corregedores-Gerais do MP, corregedor-geral do MPPR, Arion Rolim Pereira; a presidente do Conselho Nacional de Ouvidores do MP, Rose Meire Cyrillo; o corregedor-geral do MPMG, Paulo Roberto Moreira Cançado; o ouvidor do MPMG, Alceu Torres Marques; o conselheiro Nacional do MP Fábio Bastos Stica; o presidente do Tribunal de Justiça Militar de Minas, Fernando Galvão da Rocha; o presidente da Associação Nacional de Procuradores da República, José Robalinho; o presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho, Ângelo Fabiano Farias da Costa; o vice-presidente do Colégio de Diretores de Escolas do MP, Eduardo Diniz Neto; o vice-presidente da AMMP, Enéas Xavier; o presidente da Associação de Magistrados Mineiros, Maurício Torres Soares; e a diretora cultural da AMMP, Larissa do Amaral.


(Fonte: Texto Fred La Rocca/ Coordenadoria de Jornalismo e Redação / Foto enviada pela Diretoria de Imprensa do Ministério Público do Estado de Minas Gerais)